Curso de Graduação em Terapia Ocupacional

1.SOBRE A TERAPIA OCUPACIONAL

A Terapia Ocupacional é uma das 14 profissões do campo da saúde que atua também na educação e na esfera social. Produz conhecimento e tecnologia orientados para a emancipação e autonomia de pessoas que, por razões ligadas à problemática específica (físicas, sensoriais, mentais, psicológicas e/ou sociais) apresentam temporariamente ou definitivamente dificuldade na inserção e participação em diferentes situações da vida cotidiana. Dessa forma, a Terapia Ocupacional tem como objeto de estudo e atuação a vida ocupacional (conjunto de atividades que compõe a vida humana) e cotidiano (COFFITO, 2017; FMUSP, 2015; WFOT, 2012).

O Terapeuta Ocupacional atua com base na compreensão da trajetória ocupacional nos diferentes ciclos de vida e nos diferentes contextos: pessoais, ambientais, biológicos, sociais, culturais, históricos, políticos, econômicos, territoriais, temporais. Fundamenta-se na compreensão das relações saúde/sociedade e dos processos de inclusão/exclusão social para atuar em práticas sociais voltadas à promoção, prevenção, proteção, recuperação, reabilitação e inclusão.

O Bacharelado em Terapia Ocupacional da UFBA, na Faculdade de Medicina da Bahia, chega inovando com formação e currículo interdisciplinares integrando conhecimentos das ciências da saúde, das ciências humanas e sociais, além de tecnologia e arte, com a ciência da ocupação que fundamenta a terapia ocupacional. Trata-se de uma área que forma profissionais com olhar atento às vulnerabilidades e disrupturas do cotidiano, visando a favorecer a participação social e melhoria da qualidade de vida das pessoas.

 

2. PERFIL DO EGRESSO

Os egressos do bacharelado em Terapia Ocupacional deverão dominar conhecimentos e habilidades para atuar em programas de promoção, proteção, recuperação, reabilitação, paliação, acessibilidade e inclusão.

Profissional terapeuta ocupacional com competência, qualidade, ética, criticidade atendendo às diretrizes das políticas públicas como o Sistema Único de Saúde -SUS, entre outros sistemas e programas de saúde, educação e social, públicos e privados.

Qualificação que permita atender as demandas e necessidades um amplo campo de atuação amplo em diferentes espaços e instituições como: hospitais gerais, hospitais especializados, centros de atenção psicossocial, centros de reabilitação, serviços de saúde do trabalhador, unidades básicas de saúde, instituições de longa permanência para idoso, creches, escolas, sistemas prisionais, ambulatórios, centros de convivência, ambiental /urbanístico, empresas, instituições sociais e educacionais, entre outras possibilidades .

 

3. BASES LEGAIS

  • Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. BRASIL. Ministério de Educação. Brasília, 1996.
     
  • Resolução CNE/CES no 6, de 19 de fevereiro de 2002. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Terapia Ocupacional. BRASIL. Ministério da Educação. Brasília, 2002.
     
  • Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional. BRASIL. Ministério da Educação. Brasília, 2001.
     
  • Resolução CONSEPE nº 02/2008. Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Estabelece definições, princípios, modalidades, critérios e padrões para organização dos cursos de graduação da UFBA. Salvador, 2008.

 

4.INFORMAÇÕES GERAIS

Grau acadêmico: bacharelado

Duração: oito semestres

Modalidade das atividades acadêmicas: presencial

Regime acadêmico: semestral

Vagas: 30 vagas semestrais

Turno: diurno

Formas de ingresso: Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), quanto pelo Bacharelado Interdisciplinar (BI)

Coordenação do Colegiado de Terapia Ocupacional: Profa. Carina Pimentel

E-mail:colegiadoto.fmb@ufba.br

Site: www.fmb.ufba.br/

 

5.ESTRUTURA CURRICULAR

A organização curricular do curso está distribuída em Núcleo de Formação Geral e Núcleo de Formação Específica em Terapia Ocupacional.

O Núcleo de Formação Geral é formado por eixos: a) Desenvolvimento Humano; b) Saúde e Sociedade; e c) Instrumentalização Científica.

O Núcleo de Formação Específica em Terapia Ocupacional é formado pelos seguintes eixos: a) Terapia Ocupacional: fundamentos filosóficos, metodológicos e práticas sociais, educacionais e em saúde; b) Atividades e Recursos Tecnológicos em Saúde e Terapia Ocupacional; c) Atividades de Integração e d) Eixo de Flexibilização na Construção do Conhecimento. Este último propõe oferecer ao aluno a oportunidade de aprofundar-se em um campo de atuação que seja do seu interesse.

A ideia que transversaliza o currículo inclui temas centrais à formação do Terapeuta Ocupacional, como: ocupação humana, trajetórias ocupacionais, áreas de desempenho ocupacional (lazer, atividade de vida diária, trabalho), funcionalidade, acessibilidade, tecnologias assistivas, qualidade de vida, habilitação e reabilitação, vida cotidiana, inclusão e exclusão, participação social, autonomia e emancipação. Inseridas a dimensões essenciais de gênero, etnia, raça, desigualdade social, meio ambiente nas discussões teóricas e práticas sociais. Intervenções no cuidado à saúde estão organizadas por: níveis de atenção à saúde, contextos pessoais/ambientais e ciclos de vida permitindo que a interdisciplinaridade oriente a produção do conhecimento.

Matriz Curricular

 

6.PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Projeto Político Pedagógico 2020